Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 1 de outubro de 2011

Fullmoon


Enquanto caminho, a noite parece ficar cada vez mais escura.
Sou guiada pela lua que brilha intensamente como se estivesse ali só para mim.
A bruma cada vez mais densa, agora levanta para seu espetáculo sombrio.
Ao longe ouço uivos, porém não sinto medo.
Agora que sou filha das trevas, nada me barra nessa dimensão até então desconhecida.
Na clareira dessa mata fechada há um pentagrama de pedras brancas.
Meu caldeirão borbulha, está a minha espera.
A noite e a escuridão são bençãos para quem sabe apreciá-las.
Carrego comigo um livro das sombras, com séculos de sabedoria.
Encantamentos antigos ou novos, todos têm a mesma essência.
Não sacrifico nada, nem ninguém. Tomo emprestado o que a natureza cuida há séculos com muito zelo.
O poder a mim concedido vem da sabedoria de Merlim.
Estou pronta. E hoje, sob a luz da Lua Cheia, invoco os espíritos que me guiarão na próxima jornada.
Sou filha da Lua e herdeira da escuridão. Hoje começo minha missão.

Lady Darkita, 01/10/2011